ERP CLOUD – Vantagens e Diferenças para o On-premise.

erp on-premise banner

A Escolha de um ERP.

É um longo caminho até que essa escolha seja feita, mas entender que cada ERP tem desvantagens/vantagens específicas para cada caso, direciona para a melhor decisão para os seus processos de negócio.

Decidir qual ERP é mais aderente a seus processos não é tão simples e definitivamente é muito mais do que apenas escolher um fornecedor de soluções e implementar. É necessário olhar para o mercado/concorrentes, fornecedores e consultoria, além da análise de outras mil variáveis específicas do seu nicho/processo.

De três anos para cá, um outro aspecto passou a ser também considerado:  On-premise ou Cloud? Cloud ou On-premise?

Para responder essa pergunta é necessário analisar as vantagens e desvantagens de cada uma dessas opções.

On-premise.

  • On-premise, utiliza infraestrutura e servidores da própria empresa ou de terceiros;
  • Os custos de uma implementação On-premise podem ser grandes dependendo das necessidades e ambiente na qual o ERP será instalado. Diante a essa necessidade maior de investimento, sua aquisição é caracterizada como investimento de capital (CAPEX);
  • Possibilita um maior nível de customização. Apesar das customizações representarem maiores custos para a empresa, possibilitam uma maior aderência do ERP aos processos específicos de negócio. A empresa paga mais pelo ERP, porém obtém um ERP “selfmade” para suas necessidades.
  • O tempo de implementação também costuma ser maior e sempre agrega custos ocultos internos e externos que não são considerados no momento da comparação com o CLOUD.

Cloud.

  • Nessa modalidade, por um preço fixo mensal ou trimestral, a aplicação é disponibilizada pela internet por um fornecedor único, sem necessidade de infraestrutura própria de TI;
  • Como não se trata de investimento, é viabilizado economicamente como custo de operação (OPEX);
  • A empresa usuária se foca no negócio enquanto a gestão de TI passa a ser gerenciada pelo fornecedor da solução CLOUD;
  •  Se houver uma necessidade de personalização específica para os processos de negócio da empresa, os custos envolvidos podem ser grandes e mais complexos;
  • O tempo de implementação é geralmente menor e isso torna a solução CLOUD mais interessante para empresas em crescimento e para aplicações onde os processos estejam padronizados pelo mercado. Uma implementação on-premisse pode demorar meses, enquanto uma solução CLOUD demora semanas, as vezes dias.
  • É possível que o ciclo de vida do sistema traga gastos progressivos, dependendo do projeto.

A tecnologia evolui constantemente. Otimiza processos empresariais como um todo, principalmente, se adaptando as demandas de mercado.

E agora a tecnologia está dando um passo à frente, em direção ao futuro. E quando vislumbramos o futuro, vemos que ele não é 100% on-premise. O mercado potencial para as aplicações CLOUD, não só pela redução de custos envolvidos, mas pela simplificação que ela possibilita, com certeza irá ocupar uma parcela relevante do mercado à frente.

1804, 2017

E-procurement – 3 motivos para essa tecnologia fazer parte do seu dia a dia.

abril 18th, 2017|0 Comments

Prazos apertados, forte pressão por redução de custo, necessidade de avaliar a qualidade dos mais diversos fornecedores, orçamentos restritos dificultando ainda mais as negociações.

Esses são apenas alguns dos desafios que as áreas de Suprimentos enfrentam […]

2103, 2017

Computação em nuvem – Como a Oracle Cloud Brasil vai revolucionar seu processo de negócio.

março 21st, 2017|0 Comments

A solução Oracle Cloud Brasil está totalmente alinhada a  nova era tecnológica quevem mudando gradativamente a gestão de empresas, pessoas, custos e processos de negócio, a era cloud.

Com o auxílio de diversas tecnologias analíticas, componentes […]

702, 2017

Gestão da cadeia de suprimentos – Como inovar para sua Indústria.

fevereiro 7th, 2017|0 Comments

De acordo com indicadores e estudos realizados recentemente, as indústrias de manufatura vem investindo fortemente na criação de novos produtos, como instrumento de manutenção da competitividade.

O processo, desde a concepção até sua disponibilização do mercado […]

2501, 2017

Versão da NF-E 4.0 será homologada em 2017.

janeiro 25th, 2017|2 Comments

A NF-E 4.0 será uma atualização feita diante às necessidade de alterações constantes que acabam se acumulando, e demandando uma nova versão nacional.

Isso acontece por quê a Secretaria da Fazenda traça, de tempos em tempos, pequenas […]